IMG-0065.JPG

RODRIGO AYRES

Atelierista do corpo na escola Wish School. Formado em Educação Física,
Exercícios Funcionais e Yoga para crianças.

IMG-0063.JPG

MARINA GADIOLI

Marina Gadioli é educadora e sócia da Wish School. Formada em Teatro, com
especialização em Língua Portuguesa e Literatura, trabalhou em diversas áreas
antes de se tornar educadora. Na Wish, é atelierista, responsável pela inserção
das diversas linguagens artísticas no dia-a-dia da escola. Também organiza os
eventos, faz parte da equipe gestora e planeja as formações de educadores
juntamente com a coordenação. Mestre em Harry Potter, Star Wars e
organização (tipo Marie Kondo).

IMG-0063.JPG

MARINA GADIOLI

Marina Gadioli é educadora e sócia da Wish School. Formada em Teatro, com
especialização em Língua Portuguesa e Literatura, trabalhou em diversas áreas
antes de se tornar educadora. Na Wish, é atelierista, responsável pela inserção
das diversas linguagens artísticas no dia-a-dia da escola. Também organiza os
eventos, faz parte da equipe gestora e planeja as formações de educadores
juntamente com a coordenação. Mestre em Harry Potter, Star Wars e
organização (tipo Marie Kondo).

MICHELLE RISTOW

Licenciada em Pedagogia pela Faculdade Integrada de Ciências Humanas, Saúde
e Educação de Guarulhos (SP). Interessada por diálogos que investiguem as
novas construções sociais de aprendizagem, a descolonização do pensamento e a
comunicação não violenta. Professora do Ensino Fundamental da Wish School.

ELKA WALDMAN 

Bacharel e licenciada em Ciências da Natureza pela UNESP e mestra em Ensino
de Ciências pela USP. Na Wish desde 2017, é tutora do Ensino Fundamental II e
também especialista de Ciências.

VANESSA MANGELON

Possui Licenciatura em Matemática, está cursando mestrado em Educação
Matemática pelo Instituto Federal de São Paulo. É tutora de Matemática na Wish
School.

RODNEY SANTOS

Professor da Wish School, formado em letras pela Universidade de São Paulo e
especialista em Educação Bilíngue com ênfase em aquisição da língua inglesa
pelo Instituto Singularidades. Atua na área de ensino de língua inglesa há uma
década, sendo ela dedicada também ao entendimento do processo de
aprendizagem de crianças e adultos. É apaixonado por Mitologia Nórdica, Heavy
Metal, Vídeo Games, o mundo de Senhor dos Anéis e o processo de aquisição das
línguas e linguagens do mundo e seu estudo.

IMG-0066.JPG

VITÓRIA REBECA

Formada em pedagogia pelo Instituo Singularidades. Trabalha na Wish School
como professora bilíngue, na turma de 5° e 6° anos. “Eu amo ler, amo trabalhar
com adolescentes e me relacionar com meus alunos!”

Para absorver e expressar emoções, pensamentos, informações e tantas outras abstrações que compõem o ser humano, utilizamos a ferramenta corpo. O corpo está presente na escola para além dos exercícios físicos, que acontecem dentro das quadras poliesportivas. Sabendo disso, por que restringimos o lugar do corpo? Não estaríamos deixando de explorar o enorme potencial que ele tem, inclusive de auxiliar no aprendizado de conteúdos curriculares? Quando um conteúdo é passado de forma expositiva, utilizamos a visão e a audição para receber as informações. Se incentivarmos a exploração do conteúdo empregando maior envolvimento corporal, poderemos utilizar todos os cinco sentidos, nossa motricidade, diferentes experiências sensoriais que atraem e captam nossa atenção, deixando o conteúdo mais próximo. Podemos tornar possível, literalmente, agarrar e se apropriar das informações que naquele momento quase podem ser tocadas. Nesse módulo, vivenciaremos uma proposta do projeto Segni Mossi, faremos reflexões teóricas e práticas sobre os jogos, como são utilizados e em qual contexto podem contribuir com a aprendizagem dentro da escola além de pensarmos sobre as classificações atribuídas ao cooperativo e o competitivo.

Vamos analisar as expressões corporais, o corpo fala!

Atualmente, já encontramos em algumas escolas discussões acerca da personalização do processo de ensino aprendizagem e a compreensão de que a singularidade de cada aluno está envolvida nele. Entendemos que o aprendizado só acontece quando atravessa nosso corpo, quando vivenciamos algo na prática. Assim, o objetivo central desse módulo é propiciar aos participantes uma vivência muito próxima à que as crianças tem no dia-a-dia da escola, através do PAP (Plano de Aprendizagem Pessoal), que é muito parecido com uma agenda pessoal. Foi a ferramenta que encontramos para traduzir a quebra de um dos maiores pilares da educação: o tempo. Ele nos possibilita uma nova organização da rotina da escola, já que rompe com os padrões da famigerada grade horária. Assim, o participante terá a possibilidade de conhecer os modelos de PAP que utilizamos e montar a sua própria organização do curso.

Muitas escolas têm utilizado o trabalho com projetos como forma de diversificar e inovar o trabalho com os conteúdos escolares. Mas existem inúmeras possibilidades de se trabalhar os conteúdos por projetos. Nesse módulo, propõem-se um olhar para essas possibilidades, procurando repertoriar o participante a partir da forma Wish de se pensar projetos. Através de uma dinâmica de discussão em grupos, levantaremos formas práticas de se trabalhar por projetos, além de apresentar e discutir o início dos projetos realizados na Wish, já que eles partem totalmente da interação com as crianças sem que haja um tema pré-determinado. É possível que uma escola que se organiza a partir de projetos comece o ano letivo sem nenhum tema? Como incluir essa prática no seu dia-a-dia? Vamos descobrir juntos!

A tutoria é uma ferramenta importante de acompanhamento, avaliação e auto-reflexão dos alunos, a partir de encontros frequentes com o professor tutor. Nesses encontros, construímos uma relação de parceria entre tutor e tutorado com o objetivo de escutar, observar e melhorar o percurso de aprendizagem dos alunos, assim como harmonizar a percepção do professor. Na Wish School entendemos que a tutoria privilegia o cotidiano escolar, pois promove ao professor e aos alunos, a possibilidade da reflexão sobre o próprio percurso e, a partir disso, a mudança necessária para alcançar novos desafios. O diálogo, a escuta e reflexão são os elementos essenciais para compartilhar e conhecer as ideias do tutorado e também para o professor conseguir identificar as suas próprias ideias. Assim, ambos podem refletir e as mudanças necessárias podem acontecer. Como se dá esse encontro? Quais perguntas norteiam o encontro de tutoria? Como é construída essa relação entre tutor e tutorado? São as perguntas norteadoras deste módulo.

O tema da transdisciplinaridade vem tomando cada vez mais força no campo da educação. Porém, uma dúvida muito frequente ainda é como fazer? Como transcender as disciplinas entrelaçando professores e alunos em um único projeto? A história da Educação vem afirmando o ensino como disciplinar, mas será possível trabalhar os currículos já estabelecidos a partir de uma proposta que os transcenda? Neste módulo integramos uma história e uma prática, os conteúdos e diálogos para garantir uma vivência rica e integral. Esse processo deve ocorrer desde a primeira intencionalidade da atividade até o fechamento. Assim, focamos no processo, já que é a partir dele que acontece a aprendizagem. Desta forma, poderemos vivenciar uma situação potencial com inúmeras maneiras de soluções e caminhos a serem trilhados, construindo juntos uma ideia, como deve ser todo processo transdisciplinar.

O mundo globalizado está cada vez mais conectado e a escola, por seu papel social, também precisa se inserir nesse contexto. Mas como? O Bilinguismo, que foi introduzido nas escolas brasileiras como uma ferramenta de acesso à informação pode ser um dos caminhos. Através dele, são possíveis parcerias com outras instituições ao redor do globo, visando compartilhamento de conhecimento, cultura e outras ações. Entretanto, com a expansão da educação bilingue, muitas questões se levantaram para os profissionais da educação. O nosso ponto no módulo de Bilinguismo é discutir o próprio termo e as demandas que ele gerou. Para tanto, utilizaremos uma das ferramentas da Educação Holística, a Free Investigation, que permite ao aluno pesquisar aquilo que deseja com o aprendizado de metodologia de pesquisa básica.

Atualmente, autonomia é um dos nomes mais falados quando escutamos sobre educação, mas onde será que ela mora? Acreditamos que a troca no relacionar, a liberdade balanceada por responsabilidade e o construir da capacidade de ser dono de seus próprios atos e escolhas são um caminho de encontro a ela.

Na Wish School, reforçamos essa busca em cada aspecto da nossa rotina, procurando por formar crianças conscientes de seus pensamentos, criações, escolhas e decisões.

Rua São Gil, 159 - Tatuapé, São Paulo - CEP: 03401-030 - TEL: (11) 2659-0486 / 97692-9234

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon